Um núcleo da Premier League e a busca de Neymar pela glória. Conheça a seleção brasileira que almeja uma sexta Copa do Mundo


O Brasil está gravado na história do futebol como pentacampeão da Copa do Mundo, mas não segura o famoso troféu no alto desde 2002.

A Seleção só passou das quartas de remaining em uma das últimas quatro Copas do Mundo e, na ocasião, foi goleada por 7 a 1 pela Alemanha na semifinal em casa em 2014.

Mas com menos de dois meses para o início do torneio deste ano no Catar, o Brasil emergiu como o favorito para ir até o fim e adicionar uma sexta estrela acima de seu distintivo.

O Brasil emergiu como favorito para levantar o troféu na Copa do Mundo no Catar neste inverno

O Brasil emergiu como favorito para levantar o troféu na Copa do Mundo no Catar neste inverno

A equipa de Tite defronta Sérvia, Suíça e Camarões no Grupo G e espera-se que avance confortavelmente para a fase a eliminar.

Antes dos amistosos dos Samba Boys contra Gana e Tunísia na próxima semana, Correio esportivo dá uma olhada no que a equipe atual tem a oferecer.

Um núcleo da Premier League

Os tempos mudaram desde que o Brasil venceu a Copa do Mundo pela última vez em 2002, quando 13 de seus 23 jogadores jogaram futebol em sua terra natal e nenhum estrelou a Premier League.

20 anos depois, a mudança é clara. Apenas três dos 26 convocados para os amistosos deste mês jogam no Brasil, enquanto 12 estão nos livros de clubes ingleses. Isso é mais representação do que qualquer outro país.

Quatro membros da equipe atual chegaram à Premier League neste verão – a dupla do Manchester United Casemiro e Antony, o meio-campista do West Ham Lucas Paqueta e o lateral do Nottingham Forest Renan Lodi.

Casemiro e Antony somados à representação brasileira na Premier League neste verão

Casemiro e Antony somados à representação brasileira na Premier League neste verão

A representação da Premier League percorre todo o time. Ederson e Alisson brigam pela camisa 1, Thiago Silva segue forte na defesa aos 37 anos, Fabinho, Fred e Bruno Guimarães podem formar um meio-campo três e Richarlison e Roberto Firmino oferecem opções na frente.

Há também os jogadores de base inglesa que não foram escolhidos este mês, mas ainda podem jogar na Copa do Mundo.

Os três Gabriels do Arsenal – Jesus, Martinelli e Magalhães – foram omissões surpreendentes da equipe, enquanto a contratação de Arthur pelo Liverpool, o lateral Emerson Royal do Tottenham e Philippe Coutinho, do Aston Villa, esperam por remembers.

Opções de ataque em abundância

Longe vão os dias de Ronaldinho, Ronaldo e Rivaldo, mas o Brasil não tem falta de qualidade ofensiva em seu elenco. Nada menos que nove atacantes foram escolhidos por Tite para os dois amistosos deste mês.

ALSO READ  Sete vezes Sir Alex Ferguson teve uma grande briga com um jogador do Man Utd

A batalha pela camisa 9 é acirrada. Roberto Firmino, Matheus Cunha, Richarlison e Pedro vão tentar marcar presença este mês na ausência surpresa de Gabriel Jesus.

Neymar tem uma das vagas garantidas, mas há um dilema de seleção para Tite do outro lado, graças ao surgimento de uma série de jovens estrelas nos últimos anos.

O atacante do Arsenal, Gabriel Jesus, foi deixado de fora da equipe este mês, apesar de sua forma elétrica do clube

O atacante do Arsenal, Gabriel Jesus, foi deixado de fora da equipe este mês, apesar de sua forma elétrica do clube

Rodrygo marcou uma vez em cinco partidas pelo Brasil

O companheiro de equipe do Real Madrid, Vinicius Junior, é outra opção do Brasil no ataque

A dupla do Actual Madrid Rodrygo (21 anos) e Vinicius Junior (22) são opções de fora para o Brasil

Vinicius Junior, Antony e Rodrygo ainda têm 22 anos ou menos e oferecem muito potencial. Raphinha, que tem apenas 25 anos, está vendo sua estrela subir após sua mudança de verão para o Barcelona.

É um sinal da riqueza de talento disponível que Jesus – que tem quatro gols em seus primeiros sete jogos no campeonato pelo Arsenal – não tenha entrado no elenco deste mês, já que Tite quer dar uma olhada mais de perto em jogadores mais marginais.

A estrela dos Gunners ainda deve ser escolhida para a Copa do Mundo, mas coloque desta forma – Gareth Southgate não teria sequer contemplado deixar Harry Kane dois meses antes do torneio para que ele pudesse dar oportunidades a Ollie Watkins e Patrick Bamford.

Com a FIFA aumentando a capacidade do elenco para o Catar de 23 para 26 jogadores, parece haver uma grande likelihood de Tite aproveitar isso para encher seu elenco de atacantes.

A busca de Neymar pela glória

Desde que Neymar entrou em cena como um adolescente empolgante no Santos, o Brasil depositou suas esperanças no atacante para conquistar um sexto título mundial. Até agora, ele não conseguiu.

Neymar foi o garoto-propaganda da Copa do Mundo quando o Brasil sediou o torneio em 2014 e teve uma partida eletrizante – marcando duas vezes no jogo de abertura contra a Croácia, antes de somar mais dois gols na partida remaining do grupo contra Camarões.

Mas o desastre aconteceu nos minutos finais das quartas-de-final contra a Colômbia, quando ele sofreu uma fratura na vértebra em um desafio de Juan Zaniga. Ele fez mais falta do que qualquer um poderia imaginar na semifinal, quando o Brasil foi humilhado por 7 a 1 pela Alemanha.

Na Rússia, quatro anos depois, o atacante marcou duas vezes, mas seu torneio talvez seja mais lembrado por sua atuação teatral – foi revelado que ele passou um complete de 14 minutos no chão nos cinco jogos do Brasil.

O Brasil venceu a Copa América em 2019, mas Neymar perdeu todo o torneio por lesão, então sua busca pessoal pela glória continua a sério; particularmente após a derrota na remaining da Copa América em casa no ano passado.

Sem uma homenagem internacional ao seu nome, haverá dúvidas sobre se ele pode ser considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos do Brasil.

Esta pode não ser a última Copa do Mundo de Neymar – ele terá 34 anos quando o torneio chegar em 2026 -, mas certamente não estará no mesmo nível se jogar nos EUA, Canadá e México.

Tendo começado a temporada com 11 gols e oito assistências em 11 partidas pelo PSG, a grande esperança do Brasil é entrar em forma na hora certa.

O jogador de 30 anos ainda está em busca de um grande troféu internacional e está em boa forma

O jogador de 30 anos ainda está em busca de um grande troféu internacional e está em boa forma

A batalha pelo número 1

Nenhum outro técnico do Catar poderá reivindicar ter dois goleiros melhores em seu elenco do que Tite, que tem a decisão nada invejável de escolher entre Alisson e Ederson para a camisa 1.

Ambos poderiam facilmente reivindicar ser o melhor goleiro do mundo e têm sido componentes cruciais das duas melhores equipes da Premier League nos últimos quatro anos.

Desde 2018-19, um ou outro da dupla ganhou o prêmio de luva de ouro da primeira divisão inglesa e na última temporada eles o dividiram com 20 jogos sem sofrer gols cada.

Alisson, do Liverpool, e Ederson, do Manchester City, oferecem ao Brasil duas opções de classe mundial no gol

Alisson, do Liverpool, e Ederson, do Manchester Metropolis, oferecem ao Brasil duas opções de classe mundial no gol

Alisson foi o mais destacado do Brasil nas eliminatórias para a Copa do Mundo e historicamente tem sido o preferido. O goleiro do Liverpool tem 55 internacionalizações em comparação com as 18 de Ederson.

Na Copa América do ano passado, Tite rodou entre os três goleiros de seu elenco. Ederson disputou quatro jogos (incluindo as quartas de remaining, semifinal e remaining), Alisson jogou duas vezes e até a terceira escolha Weverton recebeu as luvas em um jogo da fase de grupos.

Talvez chegue ao ponto no Catar em que veremos uma substituição no intervalo entre os bastões.

Uma campanha de qualificação recorde

ALSO READ  Lionel Messi admite que 'lutou para acompanhar o ritmo do confronto da Argentina contra o Brasil'

O Brasil talvez deva sua marca de favoritos da Copa do Mundo à sua notável campanha nas eliminatórias.

A equipe de Tite permaneceu invicta em 17 partidas, vencendo 14 e empatando três, estabelecendo um novo recorde de 45 pontos nas eliminatórias sul-americanas. Eles marcaram 40 gols, marcando quatro ou mais em um jogo em seis ocasiões.

Eles ainda tinham um jogo em casa contra a Argentina para jogar também. A FIFA concordou em cancelar isso depois que o jogo authentic foi suspenso apenas cinco minutos depois que a Argentina saiu quando autoridades de saúde brasileiras entraram em campo exigindo o isolamento de quatro jogadores argentinos acusados ​​de violar as regras de quarentena.

Antes dos amistosos deste mês, o Brasil está invicto nos últimos 13 jogos desde que perdeu a remaining da Copa América para a Argentina no ano passado. Essa é a única derrota em 27 jogos desde novembro de 2019. Ninguém viaja para o Catar em melhor forma.

O Brasil ficou invicto em suas 17 partidas pelas eliminatórias da Copa do Mundo, vencendo 14 e empatando três

O Brasil ficou invicto em suas 17 partidas pelas eliminatórias da Copa do Mundo, vencendo 14 e empatando três

O último hurra de Tite?

Historicamente, a posição do gestor brasileiro não tem sido boa para a segurança do emprego. Entre 1998 e 2016, seis treinadores diferentes receberam a função (incluindo Luiz Felipe Scolari e Dunga duas vezes) e a maioria não durou mais de dois anos na função.

Mas Tite foi contra a corrente. O jogador de 61 anos está no cargo desde 2016, mas confirmou que deixará o cargo após a Copa do Mundo. Ele partirá como o técnico mais antigo da história do país.

Tite herdou um elenco que acabava de ser eliminado da fase de grupos da Copa América e deu início a uma nova geração de talentos brasileiros com relativo sucesso.

Tite, de 61 anos, deixará o cargo de técnico após a Copa do Mundo, após seis anos no comando

Tite, de 61 anos, deixará o cargo de técnico após a Copa do Mundo, após seis anos no comando

Ser eliminado pela Bélgica nas quartas de remaining da Copa do Mundo há quatro anos foi, sem dúvida, decepcionante, mas o Brasil venceu a Copa América no ano seguinte e chegou à remaining novamente em 2021.

A porcentagem de vitórias de Tite como técnico atualmente é de 75,7%, a melhor de qualquer técnico da Seleção desde a primeira passagem de Scolari no início dos anos 2000, quando ele venceu a Copa do Mundo.

“Ganhei tudo na minha carreira e só resta a Copa do Mundo”, disse Tite à emissora brasileira SporTV em fevereiro.

Não haveria melhor maneira de sair.

Leave a Comment